A vitória por 2 a 1 sobre a equipe da Caldense, nesta quinta-feira (02/03) manteve a invencibilidade do time em 2017 e voltou a render boas perspectivas ao torcedor com atuação consistente. Após o jogo, o técnico Mano Menezes elogiou principalmente a etapa inicial, mas mostrou insatisfação com o gol sofrido nos instantes finais da partida, já nos acréscimos. Durante uma entrevista, o comandante do time celeste ressaltou:

“A vitória foi importante, é o retorno depois de uma parada, sempre cria um grau de dificuldade maior de retomar o ritmo. A equipe fez um bom primeiro tempo, conseguiu envolver o adversário, aumentou a pressão, aumentou o ritmo do jogo com boas jogadas até chegar aos gols e construir a vantagem. Iniciou o segundo tempo com o mesmo ritmo, e depois, naturalmente, na última parte, caiu um pouco. A única coisa que não agradou foi o gol no final. Foi o descuido, o adversário só tinha um jogador na frente. Não pode acontecer isso”.

Os dois gols do Cruzeiro saíram de bolas paradas, após cobranças de escanteio. O volante Henrique foi o responsável pelas duas conclusões e foi elogiado pelo comandante, que lembrou a dedicação em treinamento específico nessa quarta-feira, na Toca da Raposa II.

“Costumo trabalhar bola parada em todas as equipes que dirijo, significa bastante, principalmente quando você joga com um adversário que espera mais, você não tem tantas oportunidades e o jogo se decide assim. Ou pelo menos se abre a vantagem assim. Henrique é um jogador que tem bom tempo, sabe entrar nos espaços da área, não é jogador de ficar trombando, mas também tem uma movimentação boa. Os dois gols foram da segunda bola. Ontem trabalhamos isso. Você vai tentando achar soluções porque você tem que ganhar de várias maneiras”, finalizando.